Nossas atitudes (e sacolas) significam muito!

Sabe aquelas sacolas que sempre sobram depois de fazermos compras? Elas têm muito mais potencial do que vocês imaginam – sim, elas não precisam ficar no armário acumulando pó e esperando ansiosamente o dia de serem usadas. Elas podem ser usadas agora e podem nos ajudar a ajudar o planeta!

 Já faz um tempinho que aceitamos sacolas de papel, de qualquer marca, a fim de devolvermos todas ao mercado. Isso mesmo, reutilizando! Funciona assim: nossos clientes doam sacolas mil para a loja, nós colamos um selinho informando o reuso e entregamos para outros consumidores, que levam suas compras para casa sem agredir a natureza.

Fazemos isso porque nos preocupamos com duas coisas bem simples, mas importantes: ecologia e consumo consciente, dois pontos que já deixaram de ser assuntos da moda para virar prioridade de muitas empresas e organizações.

Não é modinha, é responsabilidade

Cidades como Belo Horizonte e São Paulo já proibiram a distribuição gratuitas de sacolas plásticas não ecológicas. Existem, inclusive, propostas para fazer a mesma coisa em Curitiba e até a nível nacional. Não é chatice ou frescura tais iniciativas, mas você sabia que um bilhão e meio de sacolinhas são consumidas no mundo POR DIA?* Sim, é assustador.

O pior é que a maior parte delas são descartadas de maneira incorreta, indo parar nas ruas e entupindo bueiros e atrapalhando o escoamento da chuva. Ou até indo parar em rios ou no oceano, sendo consumidas sem querer por animais inocentes que nada tem a ver com a história. E sabe quanto tempo elas levam pra se decompor na natureza? 450 ANOS!

Então, essa iniciativa é a maneira que encontramos para tentar minimizar os efeitos que nossos hábitos de consumo têm no meio ambiente. Reutilizando sacolas já estamos fazendo um pouquinho pra ajudar! Além disso, temos ecobags que são ótimas pra acomodar as compras e materiais de artesanato. Vários clientes a utilizam e tantos outros trazem as suas próprias bolsas/mochilas.

Ficamos felizes com as doações e com a aceitação das sacolas doadas; e ainda mais com a disposição de usar sua própria bolsa em detrimento de uma sacola descartável qualquer. Também já fomos informados que a ideia está se multiplicando em outras lojas da cidade e adoramos que essa ideia seja copiada. Já nos perguntaram se “podem ser doadas sacolas com marcas?” Sim, gente, é qualquer sacola! “Mas e aí vai fazer propaganda de outras empresas?” Bem, na verdade nem chegamos a pensar nisso, porque estamos divulgando outras empresas e estamos ajudando o mundo todo, não é? 

Portanto, se você tem sacolas de papel sobrando por aí, pode trazer pra gente quando você vier na Micapullo comprar umas coisinhas. Aproveita também pra dar uma olhada nas nossas ecobags, logo teremos estampas novas! Essa das fotos é desenhada pela artista Élin Godois (@elingodois, no Instagram) e aprovadas e clicadas por clientes queridas ❤

fotos publicadas no instagram: @parisiartesanatos @anakaminskii @juschena @ninecopetti @pragentemiuda  @umachuvadeamor

*Informações do Senado Notícias.

Fio Tinto – Furochic para o dia dos namorados

Olá, tudo bem?

Esse é o meu primeiro post por aqui, yeyy! Então deixa eu me apresentar: Meu nome é Andressa e sou a criadora da Amora Amorinha. Vim para contar sobre os produtos e materiais que vocês podem encontrar nesse armarinho que é o  m a i s   b o n i t o   d a   c i d a d  e , e de quebra dar dicas do que é possível fazer com eles ❤

Pois bem, já que o dia dos namorados está quase aí, a dica de hoje é um furochic super simples para embalar o presente do seu amor ❤ O material da vez é o tecido de fio tinto.
Sendo 100% algodão, seu processo de tingimento é feito realmente fio a fio antes do tecimento, e é de acordo com a disposição desses fios que se formam diferentes padronagens como listras, xadrez e maquinetados. Tudo isso garante uma durabilidade maior e cores bem mais vivas nesse material. E sabe qual é o motivo de termos escolhido ele? É que os dois lados do tecido ficam com a mesma estampa não existindo avesso!  Isso é muito legal, pois, abre um monte de possibilidades pra gente poder usar. No caso do furochic por exemplo, a pessoa vai abrir o presente e ver o tecido lindamente do mesmo jeitinho que estava do lado de fora, podendo ser reutilizado para embalar outros presentes ou fazer outras peças que quiser criar.
Para o furochic você vai precisar apenas do tecido. Já adianto: talvez você fique em dúvida de qual escolher lá na Micapullo pois é um mais lindo que o outro ❤ Quando for, é importante saber o tamanho do presente ou da caixa dele. Aqui no meu caso, eu utilizei 31cm x 31cm de tecido para uma caixinha de 7cm x 7cm. É importante que seja realmente bem maior que a caixa para poder fazer certinho.

Vamos aos passos:

1 – Corte um quadrado com o tamanho necessário:       2 – Coloque a caixa na diagonal do quadrado: 3 – Pegue uma das pontas e leve até o final da caixa (pode colocar a pontinha por baixo dela pra ficar bem certinho)4 – Dobre a outra ponta inferior e em seguida leve essa parte para cima da caixa deixando bem justinho:5– Ajuste as laterais (da mesma maneira quando a gente ajusta os papéis de presente dos lados pra fechar) e em seguida leve as duas pontas pra cima, fazendo um nó: 6– Faça um segundo nó, e pronto!
7– Ali sobra até um espacinho pra você colocar um cartão, uma foto, ou o que você desejar: Agora é só entregar ❤

Se você fizer aí, marca a gente nas redes sociais com a hashtag #fizmicapullo ❤ e visite a loja para conhecer todos os tecidos lindos que tem lá!

Um beijo e até a próxima!

Você sabe o que “crafts” significa? Que tal aprender?

Pense rápido: o que vem à sua cabeça quando falamos em coisas como “bordado”, “tricô” ou “bolsas personalizadas”? Se você pensou em uma imagem da sua avó fazendo artesanato numa tarde de domingo, precisamos te atualizar um pouquinho.

Hoje em dia, Crafts (trabalhos manuais, em inglês) se refere à algumas atividades manuais que utilizam algumas técnicas um pouquinho mais antigas para criar objetos modernos, exclusivos e, claro, com muito mais personalidade. Quer uma ideia? É só conferir na galeria da Micapullo.

Oficina de bordado que rolou aqui na Micapullo com um trabalho fofíssimo de uma das participantes!

Essa ideia toda é bem antiga, na verdade. Lá no século XIX, algumas/alguns britânicos ficaram bem cansados da padronização total que estava acontecendo na criação de objetos domésticos, fruto da industrialização. Por isso, passaram a defender o artesanato criativo e baseado nas personalidades dos consumidores, valorizando também o trabalho manual.

Quando falamos em crafts, não estamos pensando em objetos artesanais que remetam a uma cultura específica ou algo do tipo, nem a algo industrializado (reproduzido). Ao invés disso, nos referimos à criação de coisas únicas que partem de uma ideia particular, nada que seja copiado.

É por isso que ao elaborar esses objetos, a ideia principal não é ter algo meramente bonitinho para colocar na sua sala, mas algo novo e exclusivo, onde tempo e dedicação foram importantes.

Por um mundo mais fofo com suportes de plantas em macramê! | Jardim do Coração:
Cachepôs pendentes feitos com fios de tecidos. Um exemplo de craft que está na moda atualmente.

Valorizando o lado autoral dessa prática tão especial pra gente, nós da Micapullo organizamos diversas oficinas a preços acessíveis para disseminar diferentes técnicas e tentar despertar o lado artístico que existe em cada um. Tudo com muito bom humor e descontração, claro.

Costumamos ensinar desde as técnicas mais inusitadas até as mais famosas atualmente, e só convidamos quem realmente entende do assunto para dar as aulas. Você pode conhecer alguns colaboradores por aqui e conferindo as oficinas que temos disponíveis no momento.

Então, gostou de saber um pouco mais sobre o que fazemos por aqui? Se você se interessou, te convidamos para visitar nossa loja e conhecer um pouco mais sobre nossos produtos e parceiros. Vamos adorar te receber!

No outono é sempre igual? Não! Cores 2017 para você se inspirar

Prepare a ousadia e a alegria, abra o guarda-roupa e anime-se, porque apesar de estarmos dando tchau-tchau para o verão, as cores não foram embora, pelo contrário, se reinventaram e agora desfilarão por aí novamente. E, para você saber tudinho que estará em alta no design, na moda e no mundo, separamos algumas das tendências que encontramos por aí quando o assunto são as cores.

E o que a Pantone diz?

Há tempos a Pantone se consolidou como uma empresa que é especialista em lançar previsões e tendências das cores que as indústrias gráfica e da moda usarão durante o ano. Pensando nisso, fomos dar uma olhadinha no catálogo que a marca lançou.

Trata-se do Reveal – título dado pela Pantone à publicação. No livro você encontrará um compilado de padrões de cores que serão utilizadas pelas indústrias em coleções do outono 2017, e também outras de uso sazonal ou possíveis combinações entre elas.

Em linhas gerais, a empresa explorou aquilo que chamou de cores “reais” e “irreais”, aquelas que são mais simples, despretensiosas; e também aquelas mais fortes, chamativas e impactantes, além de uma terceira plataforma: cores que criam uma ponte entre as duas categorias.

Como combinar cores?

Se você não faz ideia de como combinar as cores que a Pantone indicou, não se desespere, porque é mais fácil do que você imagina, basta você conhecer um pouquinho sobre o círculo cromático. Olha só:

O círculo cromático normalmente é representado por um círculo com 12 cores: três primárias, três secundárias (formadas pela mistura das primarias) e seis terciárias, criadas pelas misturas das primárias com as secundárias.

Para saber como utilizá-las em sintonia, dê umbizu nas dicas abaixo.

Combinando monocromaticamente

É o famoso o tom sur tom (tom sobre tom), ou seja, a combinação feita com uma mesma cor, mas em diversos tons diferentes. Esse recurso de matizes similares permite uniformidade no visual, o que, no caso dos looks, é capaz de fazer alguém parecer mais alto, por exemplo.

Combinando cores análogas

Quando você escolhe uma cor no circulo cromático, a vizinha da direita e a vizinha da esquerda dela são as análogas e, apesar do contraste quase inexistente entre elas, as cores laterais sempre rendem uma combinação interessante. Na maioria das vezes usa-se uma cor como dominante e as outras duas entram nos detalhes para arrematar a composição.

Combinando cores complementares

A cor que está do lado oposto daquela que você escolheu é a cor complementar (azul e laranja são bons exemplos). Para quem gosta de ousadia, com certeza essa é uma boa maneira de obter boas combinações.

Combinando uma tríade

Aqui são escolhidas três cores que estão na mesma distância no círculo cromático, o que resulta numa mistura de cores vibrantes como, por exemplo, o verde, a violeta e o laranja, mas o indicado é sempre escolher uma cor para ser a dominante, ok?

Entendeu tudinho? Não? Então é só tirar as dúvidas conosco, estamos à sua disposição.