Ahhh, você não conhece nossa casa nova??

Estamos um pouco atrasados aqui no nosso blog para dizer que SIM!!! Estamos funcionando lindamente na loja nova que fica pertinho pertinho do nosso antigo endereço ♥ Micapullo Armarinho Criativo está na Rua Marechal Deodoro, 1864; entre as Ruas José de Alencar e Almirante Tamandaré, ainda no Bairro Alto da XV.

Micapullo-Armarinho-Criativo ♥ Curitiba

Se você estiver de carro, fica tranquilo que temos estacionamento, se você quiser vir de ônibus, fica tranquilo também porque estamos em frente ao ponto (linhas: 370 Rua XV/Barigui, 371 Higienópolis, 372 Tarumã, 373 Alto Tarumã, 375 Sagrado Coração, 380 Detran/Vic.  Machado e 393 C. Imbuia/ Pq. Barigui)! E não pensem que não tem jardim, é que agora ele está mais escondido e mais acolhedor, tem que ir pra ver ♥

E sabe o que é mais incrível, agora temos aulas livres todas as semanas: segunda e quarta tem tricô com a Iris Alessi, terças tem bordado com Kamilla Domingues e quinta tem crochê com Letícia Yamashita. Nos fins de semana acontecem as oficinas com projetos específicos, dá uma olhada aqui.

Logo mais novidades, esperamos vocês!

Estamos de Mudança

Uma pequena amostra do nosso novo casulo, com sol, jardim, piso maravilhoso, muito amor e em breve muitas cores!!

Então a partir de amanhã, 29/11, estaremos fechados, enchendo essas paredes de cores e novidades! Voltamos na próxima semana, data a confirmar – já que dependemos de outros fornecedores para tudo ficar redondinho. Mas acompanhem tudo pelo facebook e instagram, que logo a gente volta, numa casinha querida, ali na Marechal Deodoro, ainda no Alto da XV, em Curitiba! Um agradecimento gigante a todo mundo que tá com a gente desde sempre e aos recém chegados! Tudo isso é pra vocês e está acontecendo por causa de vocês! Felicidade define 🎉👏 valeu queridos crafteiros dessa nossa vida! 💛

A DMC não tem limites… E a Micapullo também não!

Quando o assunto é novidade, nem a DMC nem a Micapullo ficam pra trás.

A família Light Effects da DMC com dourados, prateados, fluorescentes, efeito nacarado,

envelhecido, agora também tem a linha que BRILHA NO ESCURO! Isso mesmo… Ela brilha no escuro!

Já pensou fazer um bordado lindão, em algodão preto (sugestão) e quando estiver escuro ele continuar arrasando?! Sim! É isso que queremos!

Você pode bordar fantasminhas, estrelas, galáxias, frases que você tem que manter fresquinhas na memória até quando a luz “tá” apagada e qualquer outra ideia criativa que vier na cabeça!

E logo logo, você vai encontrar a GLOW IN THE DARK, no armarinho mais maravilhoso da cidade!

“Brilha, brilha linhazinha, quero ver você brilhar…” – linha para bordar glow in the dark, DMC

E, como a Micapullo não tem limites, também vai trazer para o verão o TASSEL, aquelas franjinhas étnicas – também conhecidas como barbicacho ou borla, que com certeza você já viu por ai enfeitando cortinas, mocassins, slippers e até bolsas, mas que você também já pode ter visto em roupas tradicionais do Oriente Médio e até mesmo (pasmem) na Bíblia!

No Oriente Médio, era usado na ponta dos chapéus como um talismã contra espíritos malignos, na era vitoriana teve o seu auge em grandeza e elaboração no feitio, em Universidades como Cambridge e Oxford eram de ouro e usados por estudantes de prestígio, e hoje eles seguem com tudo invadindo vários estilos, roupas e acessórios!

As franjinhas étnicas: tassel!

Então, fica atento que logo mais tudo isso vai estar na vitrine esperando você para as criações! E a gente já vai ficando cheio de ansiedade pra ver as maravilhas que serão postadas usando a #fizmicapullo!

p.s. Quando você fizer algo com materiais adquiridos na loja, coloque a #fizmicapullo no seu post! A gente ama ver tudo que é criado!

Entre tantas coisas, mulher e bordadeira, que ilustra, colore e borda com agulha e muuuuito afeto!

O bordado contemporâneo de Priscila Casna

Priscila Casna é uma delícia de pessoa, é leve, criativa e tem um trabalho maravilhoso. Bisneta de costureira, neta de artesã e filha de bordadeira, não poderia ser diferente.

Ela iniciou no ponto cruz por influência de sua mãe e daí em diante as artes manuais fizeram parte da vida. Seguiu para o crochê, passou pela tapeçaria, depois tricô, se aventurou na pintura e macramê. Devido a todos esses interesses, se graduou em moda, e contraditoriamente, deixou o manual de lado, essa vida é mesmo muito corrida… não deu tempo.

Foi depois de trabalhar três anos com a designer de moda Paula Raia que as técnicas artesanais foram despertadas novamente. O contato com os fios foi nostálgico para Priscila:

“Quando me redescobri no bordado, um novo mundo surgiu, onde cada criação minha coabitava em harmonia e me remetia a tempos felizes, tempos de infância”.

E foi nesse novo mundo que ela escolheu viver. Priscila acredita ~ e a gente também ♥ ~, que qualquer atividade manual tem um efeito terapêutico, que automaticamente proporciona um recolhimento natural, extremamente necessário nos tempos atuais. Segundo ela o bordado é uma atividade introspectiva que nos permite uma lenta imersão em um universo onde a pressa do dia a dia cede lugar ao tempo das memórias, um espaço propício à expressão da criatividade.

Foto reprodução do instagram da Priscila Casna.

O que imprime a beleza no bordado e na arte atual, e como devemos trabalhar a liberdade de expressão através do bordado?

Essa reflexão e outros questionamentos fizeram com que ela decidisse fazer cursos e oficinas de bordado priorizando os processos criativos. Ela criou o Estúdio Ona e desenvolveu uma dinâmica que pode ser aplicada aos mais diversos públicos, e visa um mergulho na criatividade, transformando o artesanato em arte.

O conteúdo contempla técnicas básicas, intermediárias e avançadas do bordado livre e pedraria, mas trabalhados com mais sensibilidade pelos participantes. O intuito da Priscila é quebrar qualquer bloqueio criativo, através do bordado, propondo uma transformação de sentimentos em arte.

“Meu objetivo é sempre desafiar a sensibilidade e a capacidade de observação e criação dos participantes”

O resultado de todo esse trabalho é de encher os olhos, cada bordado tem uma personalidade e particularidades. As fotos abaixo são de bordados (de alunas, em andamento), neles é possível verificar a composição livre, através de técnicas mistas.

Foto reprodução do instagram.

  
Deu vontade de mergulhar no mundo da Priscila? Oba, então vem! Porque vai ter aula aqui no nosso casulo, o curso é de dois dias, com material incluso, e não precisamos dizer que as vagas são limitadas né? Você pode saber mais sobre a aula e se inscrever aqui, ou vir nos visitar, assim conversamos mais sobre, e você garante sua vaga. Bordemos!

por panos de pratos mais bonitinhos na nossa cozinha!

Sabe aqueles panos de prato sem graça, ou cheio de informações que a gente acaba comprando sem ter muitas opções legais? Pois bem, agora a gente tem escolha sim e dá pra deixar com a carinha que a gente quiser 🙂

Hoje vim aqui mostrar três materiais que vocês encontram na Micapullo e que permitem criar panos bem bonitinhos de uma maneira muito, mas muito simples! E calma, se você não tem interesse em customizar seus panos de prato, continua aqui que eu acho que você vai adorar conhecer os materiais que a gente vai usar, afinal dá pra fazer tantas outras coisas com eles, que eu tenho vontade de fazer mais posts a respeito. Olha só:

Pano de Prato 100% algodão: Sim, na Micapullo tem pano de prato liso bem reforçado pra você customizar da maneira que quiser ou apenas deixar liso mesmo.

Tintas para Tecido Acrilex: Essa tinta é específica para tecidos, e pode ficar tranquil@ que quando você lavar não vai sair não. Existem tantas cores maravilhosas nesse armarinho! As escolhidas para os meus paninhos foram a rosa chá e a verde bebê. Com elas vocês podem fazer um milhão de coisas em diferentes tecidos e trabalhos.

Caneta de Tinta Apagável Pillot: Gente, essa caneta é muito mágica!  Vou contar pra vocês como funciona: escreva ou marque da maneira que quiser no tecido e depois é só passar um ferro quente em cima. Pronto! A tinta é apagada com o calor, ou seja, pode escrever, reescrever e errar quantas vezes for necessário. Ela sem dúvidas vai poder te ajudar de maneira muito prática em diversos trabalhos. Se você borda então, tenho certeza que você vai amar tê-la por aí pra facilitar a vida. Ela tem disponível em três cores: Preto, Rosa e Vermelho.

Agora, para customizar os nossos panos com 2 modelos você vai precisar de:

– Panos de prato liso;

– Tintas para tecido;

– Caneta de tinta apagável;

– Um lápis com borrachinha em cima;

– Uma rolha de vinho;

– Estilete;

– Pincel. 

 

Vamos aos passos: 

1 – Com a sua caneta de tinta apagável, marque os lugares onde você deseja que fiquem as bolinhas:

2 – Passe a tinta na borrachinha do lápis e carimbe num dos pontos que marcou. Para cada carimbada é necessário pintar a borrachinha novamente. E para fazer com outra cor é só repetir o processo 🙂

3 – Agora para fazer o segundo modelo, desenhe um triangulo na rolha e corte as bordas com o estilete: 

4 – Repita todo o processo que foi feito no primeiro pano e carimbe os triângulos nos lugares que marcou:

5 – Agora espere a tinta secar, e aí é só passar o ferro pra tirar as marcas de caneta e ver a mágica acontecer: 

Pronto! Agora é só usar com gosto os seus novos paninhos 😀

Aproveita pra passar na loja e conhecer outros produtos! Se você fizer esse diy marca a gente com a hashtag  #fizmicapullo <3

Por: Andressa
Andressa é criadora da Amora Amorinha e ama muito: fazer tricô & crochê, fotografar, tomar um chá quentinho, sentir cheiros bons, conhecer o mundo e observar as sutilezas cotidianas <3

Estamos no Índice Feminino!

“O Micapullo é um armarinho lindo, que dá vontade de comprar tudo e sentar lá no jardim e começar a fazer”

Não foi a gente que disse, foi a Mari Medeiros do blog Índice Feminino! Estamos lá ao lado da Casa Tangente e THM by Dani, numa lista de pontos de encontro aqui em Curitiba para se fazer uma bela bagunça, daquelas que aquecem a vida e acalmam a mente, ou seja, para fazer artesanato! Dá uma olhada na publicação e depois corre na nossa agenda ver as próximas turmas 😉

Coração bordado, pelo Clube aqui no casulo!

Ô gente, olha que deli foi nossa oficina com o clube do bordado e apoio lindo da Pingouin Fios!

A utilização da lã paratapet, 100% natural e própria para tapeçaria fez toda a diferença pro coração na talagarça ficar quentinho ♥ que era a intenção do Clube do bordado. Com risco exclusivo de aula, muita didática e cores, os corações foram surgindo nas telas, cada um com uma textura e personalidade.

Vídeo: Liane Oshima
Fotos: Ana Wasen
Álbum completo aqui. Saiba mais sobre o clube aqui

Sentiu o clima e quer bordar na talagarça também? Não deixe de preencher o formulário abaixo, assim podemos avisá-lo quando tivermos nova data! 


Você conhece o Needle Painting ou Ponto Caos?

Se você não resiste em regularmente dar aquela bisbilhotada nas hashtags #bordadolivre e #embroidery, já deve ter visto uma técnica de bordado super preenchida que parece 3d! E aí ficou horas pensando em como aqueles pontos eram feitos, tentando entender por onde passou a linha e qual a ordem das coisas. Muito provavelmente você encontrou uma pintura feita com fios, e se você não conhece ainda, a gente mostra alguns trabalhos de quem é referência na técnica:

Coleção “Woodland Animals” da artista Emiliie Ferris.

Bem, mas aqui na terrinha, temos outra artista muito talentosa que arrasa no needle painting: a querida Ana Wasen, que trabalha aqui com a gente ❤ Muitos de nossos clientes não sabem, mas ela tem trabalhos bordados lindos e foi assim que ela ganhou nosso coração, quando nos trouxe esse aqui de presente:

Trabalho de Ana Wasen com a técnica de Needle Painting.

Apesar de chamarmos de bordado, a Ana diz que não sabe bordar, e explica que o “needle painting” acontece, literalmente, como uma pintura. É necessário combinar as cores para simular textura, criar volumes, estudar luz e sombra. Mas e os pontos do bordado? Bem, nesse caso eles ficam meio de lado, ou seja, é um bordado libertário! E o avesso perfeito? – pergunta básica de toda oficina de bordado. Não, não falaremos sobre isso, porque não tem lugar aqui. Em nossa pesquisa sobre o assunto encontramos o termo “ponto caos” usado diversas vezes pelas queridas do Clube do Bordado quando se referiam ao needle painting, mas nós, aqui no armarinho, chamamos de bordado libertário mesmo.

Mesclagem de pontos nos trabalhos de: Emillie Ferris e Lisa Smirnova.

Ainda segundo a Ana, nessa técnica quanto mais fina a linha usada, maior a quantidade de detalhes no desenho, possibilitando um resultado minucioso. As linhas mais grossas são usadas para simular diversas texturas, como as pinceladas de uma pintura, por exemplo. Existem dois meios de preencher o tecido e obter o resultado de needle-painting: preenchendo por áreas de cores ou mesclando os pontos. Este último é utilizado para ilustrações mais realistas.

Preenchimento de área nos trabalhos da Ana Wasen.

E com todas essas informações, o que nós queremos mesmo saber é se você não ficou com os dedinhos coçando de vontade de desenhar e pintar com a agulha!? Então vem, porque dia 08 de julho – sábado, a Ana vai contar todos os segredos da técnica, na oficina de Needle Painting e você já pode se inscrever aqui!

Gatinho, empolgado com a técnica tentando um auto-retrato!

 

Nossas atitudes (e sacolas) significam muito!

Sabe aquelas sacolas que sempre sobram depois de fazermos compras? Elas têm muito mais potencial do que vocês imaginam – sim, elas não precisam ficar no armário acumulando pó e esperando ansiosamente o dia de serem usadas. Elas podem ser usadas agora e podem nos ajudar a ajudar o planeta!

 Já faz um tempinho que aceitamos sacolas de papel, de qualquer marca, a fim de devolvermos todas ao mercado. Isso mesmo, reutilizando! Funciona assim: nossos clientes doam sacolas mil para a loja, nós colamos um selinho informando o reuso e entregamos para outros consumidores, que levam suas compras para casa sem agredir a natureza.

Fazemos isso porque nos preocupamos com duas coisas bem simples, mas importantes: ecologia e consumo consciente, dois pontos que já deixaram de ser assuntos da moda para virar prioridade de muitas empresas e organizações.

Não é modinha, é responsabilidade

Cidades como Belo Horizonte e São Paulo já proibiram a distribuição gratuitas de sacolas plásticas não ecológicas. Existem, inclusive, propostas para fazer a mesma coisa em Curitiba e até a nível nacional. Não é chatice ou frescura tais iniciativas, mas você sabia que um bilhão e meio de sacolinhas são consumidas no mundo POR DIA?* Sim, é assustador.

O pior é que a maior parte delas são descartadas de maneira incorreta, indo parar nas ruas e entupindo bueiros e atrapalhando o escoamento da chuva. Ou até indo parar em rios ou no oceano, sendo consumidas sem querer por animais inocentes que nada tem a ver com a história. E sabe quanto tempo elas levam pra se decompor na natureza? 450 ANOS!

Então, essa iniciativa é a maneira que encontramos para tentar minimizar os efeitos que nossos hábitos de consumo têm no meio ambiente. Reutilizando sacolas já estamos fazendo um pouquinho pra ajudar! Além disso, temos ecobags que são ótimas pra acomodar as compras e materiais de artesanato. Vários clientes a utilizam e tantos outros trazem as suas próprias bolsas/mochilas.

Ficamos felizes com as doações e com a aceitação das sacolas doadas; e ainda mais com a disposição de usar sua própria bolsa em detrimento de uma sacola descartável qualquer. Também já fomos informados que a ideia está se multiplicando em outras lojas da cidade e adoramos que essa ideia seja copiada. Já nos perguntaram se “podem ser doadas sacolas com marcas?” Sim, gente, é qualquer sacola! “Mas e aí vai fazer propaganda de outras empresas?” Bem, na verdade nem chegamos a pensar nisso, porque estamos divulgando outras empresas e estamos ajudando o mundo todo, não é? 

Portanto, se você tem sacolas de papel sobrando por aí, pode trazer pra gente quando você vier na Micapullo comprar umas coisinhas. Aproveita também pra dar uma olhada nas nossas ecobags, logo teremos estampas novas! Essa das fotos é desenhada pela artista Élin Godois (@elingodois, no Instagram) e aprovadas e clicadas por clientes queridas ❤

fotos publicadas no instagram: @parisiartesanatos @anakaminskii @juschena @ninecopetti @pragentemiuda  @umachuvadeamor

*Informações do Senado Notícias.

Fio Tinto – Furochic para o dia dos namorados

Olá, tudo bem?

Esse é o meu primeiro post por aqui, yeyy! Então deixa eu me apresentar: Meu nome é Andressa e sou a criadora da Amora Amorinha. Vim para contar sobre os produtos e materiais que vocês podem encontrar nesse armarinho que é o  m a i s   b o n i t o   d a   c i d a d  e , e de quebra dar dicas do que é possível fazer com eles ❤

Pois bem, já que o dia dos namorados está quase aí, a dica de hoje é um furochic super simples para embalar o presente do seu amor ❤ O material da vez é o tecido de fio tinto.
Sendo 100% algodão, seu processo de tingimento é feito realmente fio a fio antes do tecimento, e é de acordo com a disposição desses fios que se formam diferentes padronagens como listras, xadrez e maquinetados. Tudo isso garante uma durabilidade maior e cores bem mais vivas nesse material. E sabe qual é o motivo de termos escolhido ele? É que os dois lados do tecido ficam com a mesma estampa não existindo avesso!  Isso é muito legal, pois, abre um monte de possibilidades pra gente poder usar. No caso do furochic por exemplo, a pessoa vai abrir o presente e ver o tecido lindamente do mesmo jeitinho que estava do lado de fora, podendo ser reutilizado para embalar outros presentes ou fazer outras peças que quiser criar.
Para o furochic você vai precisar apenas do tecido. Já adianto: talvez você fique em dúvida de qual escolher lá na Micapullo pois é um mais lindo que o outro ❤ Quando for, é importante saber o tamanho do presente ou da caixa dele. Aqui no meu caso, eu utilizei 31cm x 31cm de tecido para uma caixinha de 7cm x 7cm. É importante que seja realmente bem maior que a caixa para poder fazer certinho.

Vamos aos passos:

1 – Corte um quadrado com o tamanho necessário:       2 – Coloque a caixa na diagonal do quadrado: 3 – Pegue uma das pontas e leve até o final da caixa (pode colocar a pontinha por baixo dela pra ficar bem certinho)4 – Dobre a outra ponta inferior e em seguida leve essa parte para cima da caixa deixando bem justinho:5– Ajuste as laterais (da mesma maneira quando a gente ajusta os papéis de presente dos lados pra fechar) e em seguida leve as duas pontas pra cima, fazendo um nó: 6– Faça um segundo nó, e pronto!
7– Ali sobra até um espacinho pra você colocar um cartão, uma foto, ou o que você desejar: Agora é só entregar ❤

Se você fizer aí, marca a gente nas redes sociais com a hashtag #fizmicapullo ❤ e visite a loja para conhecer todos os tecidos lindos que tem lá!

Um beijo e até a próxima!

Por: Andressa
Andressa é criadora da Amora Amorinha e ama muito: fazer tricô & crochê, fotografar, tomar um chá quentinho, sentir cheiros bons, conhecer o mundo e observar as sutilezas cotidianas <3